Entrada > Destaques > Notícias > ISCAP promove rotas pelos graffitis e street art do Porto

ISCAP promove rotas pelos graffitis e street art do Porto

ISCAP

O projeto StreetArtCEI, coordenado pelo Centro de Estudos Interculturais da escola de Ciências Empresariais do Politécnico do Porto, oferece oito propostas de trajectos informais pelas ruas da cidade.


No Centro de Estudos Interculturais (CEI) do Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto, os estudos interculturais são sinónimo de movimento, comunicação, encontro entre culturas. O nosso objectivo é discutir as consequências pragmáticas desse encontro na academia e na sociedade. A viagem intercultural contemporânea é uma jornada global, uma circunavegação à velocidade das novas tecnologias, e este conceito de interculturalidade sustenta todas as partidas e regressos, toda a emissão e recepção de informação implícita na comunicação, na diversidade e no trânsito que o intercultural sugere.

Cientes deste desafio, o CEI lançou o projecto StreetArtCEI, nascido na sequência da sua participação no projecto TheRoute, liderado pelo P.PORTO. Inicialmente, o trabalho de campo nas ruas do Porto e norte de Portugal visou a criação de roteiros inspirados pelas páginas dos escritores que aí situaram as suas narrativas. Mas os investigadores do CEI foram despertando para outras narrativas visuais e polícromas, também inscritas na cidade.

A equipa encetou então um projecto paralelo motivado pela descoberta da arte imprevista e anónima nos muros da cidade. Convocando as ferramentas conceptuais dos estudos interculturais, o projecto StreetArtCEI definiu-se enquanto spin-off do projecto TheRoute, com o objectivo de esbater ainda mais as já de si ténues fronteiras entre culturas dominantes e marginais, suas práticas, símbolos e manifestações estéticas no espaço aberto, movediço e sempre efémero da cidade.

Nas rotas disponíveis podemos ver obras de graffiti e street art de qualidade e impacto visual, de fácil acessibilidade para o cidadão comum, em locais inesperados, irreverentes e não sancionadas pelas autoridades, nem ratificadas e comissariadas por instituições, em artérias normalmente transitáveis da cidade e arredores. As obras foram selecionadas pela sua visibilidade e qualidade estética e pela sua inclusão num padrão de recorrência geográfica ao longo de percursos facilmente realizáveis, independentemente do reconhecimento público ou do anonimato do autor.

Neste momento, o StreetArtCEI disponibiliza oito propostas de trajectos a serem realizados, truncados, reinventados, subvertidos ou esquecidos, em liberdade e sem qualquer vínculo ou garantia, porque a obra que hoje surgiu algures na cidade pode já lá não estar amanhã: Rota da Senhora da Hora, Rota da Trindade, Rota de Matosinhos, Rota de São Bento, Rota de São Mamede Infesta/Maia, Rota de Vila do Conde, Rota do Bolhão e Rota do Marquês. Estão ainda a ser construídas as rotas da Constituição, Boavista e Porto Oriental.

Os percursos de StreetArtCEI propõem uma busca pela arte oculta nos recantos urbanos e orientam uma corrida contra o tempo que lava a tinta. Do conhecimento — criado ou partilhado — nasce o privilégio de saber encontrar nos percursos do quotidiano a arte criada onde e quando o artista esquivo assim o entendeu.

Autor

gcrp

Partilhar