Entrada > Destaques > Notícias > Testemunho | Margarida Lopes

Testemunho | Margarida Lopes

Contabilidade e Administração

A Margarida Lopes tem 22 anos, é de Viana do Castelo e está atualmente no último ano da licenciatura de Contabilidade e Administração no Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto. Durante o seu percurso académico participou em inúmeros eventos realizados pelo ISCAP e pela AEISCAP como o ISCULTURAP, Seminários de Contabilidade e Administração, as Jornadas de Marketing, a Odisseia da Comunicação, a Iscapadela Desportiva entre outros.

Entre os passeios, as viagens e a culinária, alguns dos seus maiores interesses, dedicou também o seu tempo livre à praxe, participando nas suas iniciativas durante quatro anos consecutivos e afincados dos quais diz não se arrepender.

Concorreu à Associação de Estudantes do ISCAP durante dois anos como candidata a Vice-Presidente de Comunicação e Secretária, respetivamente e, apesar de não ter ganho confessa terem sido das melhores experiências da sua vida.

Conhece melhor a Margarida e o seu percurso no ISCAP e descobre mais acerca da licenciatura em Contabilidade e Administração:

1.     Atualmente estás prestas a terminar a licenciatura. Quais foram os motivos para ingressares em Contabilidade e Administração?
Aqui não vou mentir! Uma das principais razões pelas quais decidi matricular-me no ISCAP foi porque não tinha média para entrar em Gestão na Faculdade de Economia do Porto (FEP).
Sempre simpatizei muito com números e raciocínio… Não vou dizer que era a ou das melhores alunas a matemática, mas não é preciso sê-lo para se gostar correto? Era uma aluna mediana no ensino secundário!
A decisão por contabilidade surgiu também por “veias hereditárias”. Tenho uma pessoa chegada na família que tirou o curso de Contabilidade e Administração há alguns anos no ISCAP e me deu um “cheirinho” do pouco que poderia fazer, caso a minha opção fosse essa!
Sempre tive liberdade para escolher a área que mais me fizesse sentir à vontade. E uma vez que tinha média para entrar em Contabilidade e Administração no Porto, pensei: “porque não?”.  

2.     O ISCAP é a Escola de referência no ensino da Contabilidade e da Administração.  Na tua opinião quais são os motivos?
Não vejo razão para não o ser!
Todas as cadeiras lecionadas no curso estão lá por alguma razão…. Claro que, dependendo do ponto de vista de cada um e daquilo que pretendam exercer futuramente, poderem ser umas mais relevantes do que outras. A reformulação do curso que está programada para o próximo ano letivo também evidencia isso!
A meu ver, o ISCAP sai a ganhar, não só porque permite contatos com profissionais na área, uma vez que muitos dos próprios professores, para além de ensinarem, também exercem a atividade, e frequentemente nos colocam a par daquilo que se passa no mundo do trabalho, que nós não temos a mínima perceção, mas porque também mantém os alunos frequentemente informados com congressos, palestras, workshops didáticos relacionados com cada curso!
Acho que o facto de podermos optar pelo regime de avaliação entre avaliação contínua e avaliação final na maior parte das cadeiras também ajuda a estimular uma pessoa para que consiga fazer o seu melhor. Somos todos diferentes, com mentalidades e métodos de estudo diferentes e, se calhar, 7 ou 6 cadeiras por exame final pode ser complicado de gerir para alguns alunos. Esta opção só traz benefícios.
Para além disso, existe também o ponto fulcral sobre o regime pós-laboral, favorável para os estudantes que pretendam aliar os estudos com a vida profissional.

3.     De que forma é que a Simulação Empresarial prepara os seus alunos para o mercado de trabalho?
A Simulação Empresarial está presente em dois momentos na vida do estudante de contabilidade e administração: no início e no fim.
No início, a meu ver, para não ser tão grande o impacto das matérias lecionadas, visto que para muitos é a primeira vez que lidam com a contabilidade nua e crua, e acredito que seja uma maneira interessante de fazer entender o raciocínio e os processos a realizar em diversas situações.
No fim porque, à partida, aqui o estudante de terceiro ano já saberá lidar com a maior parte dos problemas que possam surgir no seu quotidiano. As cadeiras de Projeto de Simulação Empresarial I e II incidem sobre praticamente toda a matéria, ou a maior parte da matéria lecionada durante os três anos de curso, essencialmente no que diz respeito às áreas da contabilidade, tributação e legislação. Acredito que esta é uma maneira bastante dinâmica e interessante de relembrar conceitos, bem como de conhecer e entender outros novos. Paralelamente, a relação com os professores deixa de ser distante, uma vez que muitas vezes, os professores destas cadeiras já tinham sido nossos professores em outras.
Para além disso, esta componente prática conectada com programas específicos de contabilidade traz-nos a experiência e o à vontade de trabalhar com os mesmos.

4.     Que conselho darias ao teu eu no primeiro dia do primeiro ano?
“Aproveita bem o primeiro ano de faculdade, porque depois só vais querer que ele volte!” Muito “clichê” mas é tão verdade… 

5.     O que é que te faz feliz no ISCAP?
O ISCAP faz-me feliz porque nunca me arrependi de ter entrado! Faz-me feliz porque foi lá que fiz muitas amizades e vivi momentos incríveis junto de pessoas que tenho comigo até hoje.
Não só porque me viu crescer, mas porque também me fez amadurecer. E acho que os anos de faculdade são para isso mesmo: para nos fazer amadurecer! Não sou a mesma pessoa que era quando entrei no ISCAP pela primeira vez, mas sei que vou sair com mais do que aquilo com que entrei.
E o que me faz mais feliz é precisamente isso, saber que nunca vou esquecer este percurso da minha vida que tanto me fez crescer e aprender! É a minha segunda casa da qual nunca me vou esquecer e espero um dia voltar… Nem que seja só para almoçar no Tio ou “esplanar” a tarde toda! Vou ter muitas saudades!