Entrada > Destaques > Notícias > Testemunho | João Marinho

Testemunho | João Marinho

Comércio Internacional

O João tem 23 anos, é do Porto e está atualmente no segundo ano da licenciatura em Comércio Internacional no Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto. A sua caminhada no ensino superior começou pelo ISEP onde estudou engenharia informática, mas decidiu arriscar e mudar de curso em 2018, decisão da qual não se arrepende. Desde o início que percebeu que o seu percurso enquanto Iscapiano seria recheado de várias atividades, eventos e iniciativas pois foi redator no jornal “A Coluna”, sendo agora coordenador do mesmo, fez parte da organização do Fórum de Comércio Internacional em 2019, sendo que em 2020 assumiu o cargo de coordenador de Parcerias e envolveu-se também na comissão externa do Isculturap em 2019. Por fim, e porque gosta de se manter ativo e envolvido com todos os assuntos que aos alunos dizem respeito, é atualmente vogal no departamento de Política Educativa da AEISCAP. 

Conhece melhor o João e o seu percurso no ISCAP e descobre mais acerca da licenciatura em Comércio Internacional.

1.     Atualmente estás prestes a entrar na reta final da licenciatura. Quais foram os motivos para ingressares em Comércio Internacional?
Decidi candidatar-me a este curso porque, no meu entender, abre imensas portas no mercado de trabalho, algo que considero extremamente importante nos tempos que correm. É uma licenciatura bastante abrangente e interessante, não “prendendo” os seus alunos a uma área em específico.

2.     Consideras o curso desafiante? Porquê?
Sim, tal como disse, é um curso que engloba conhecimentos em várias áreas, como ao nível da gestão, economia, direito e marketing, o que obriga os alunos, no bom sentido, a enfrentarem novos desafios, novas matérias.

3.     De que forma é que o ISCAP te permite aplicar os teus conhecimentos ao longo da tua licenciatura?
Para além das já desafiantes aulas, o ISCAP, a AEISCAP e as entidades com que colaboram oferecem aos seus alunos variados eventos, formações, estágios, entre outros. Graças a isto, os alunos podem ampliar o seu conhecimento e, em certos momentos, aplicá-lo em contextos diferentes do experienciado numa sala de aula.

4.     Que conselho darias ao teu eu no primeiro dia do primeiro ano?
“Dedica-te mais a matemática”. 

5.     O que é que te faz feliz no ISCAP?
O que mais me feliz no ISCAP é poder chegar à faculdade e ter sempre um amigo com que estar na esplanada antes de ir para as aulas. Posso dizer que tive muita sorte nos colegas que tenho, nos amigos que criei e nas experiências que já vivenciei.