Entrada > Destaques > Notícias > ISCAP tem novo Mestrado em Economia Social

ISCAP tem novo Mestrado em Economia Social

ISCAP

Candidaturas até 30 de agosto 2019


O ISCAP apresenta, já este ano, um novo mestrado em “Gestão e Regime Jurídico-Empresarial da Economia Social”. Este ciclo de estudos tem por objetivo responder às exigências económico-sociais que se colocam no setor da Economia Social e fomentar as boas práticas no setor através de uma abordagem inovadora e multidisciplinar  nas áreas de gestão, jurídica, contabilística, económica, de aplicação de novas tecnologias e de marketing. O corpo docente é especializado nas diferentes áreas de atuação que compõem a Economia Social, desenvolvendo diferentes atividades em organizações nacionais, bem como participando em projetos de investigação nacionais e internacionais. 

Segundo Deolinda Meira, diretora de curso, “o mestrado foi criado, com base nas recomendações nacionais e da União Europeia, para proporcionar uma formação integrada e especializada no exercício de uma atividade profissional no setor da Economia Social, contribuindo para a profissionalização da gestão, para a transparência na governação e para o funcionamento em rede e uma eficiente comunicação interna e externa”.

No âmbito do mestrado, o ISCAP desenvolveu um conjunto de parcerias institucionais, nomeadamente, com a CASES - Cooperativa António Sérgio para a Economia Social, Associação Mutualista Montepio e A3S com o objetivo de promover o networking e criar uma relação entre a academia e as organizações da área da Economia Social, bem como desenvolver projetos de investigação.

O mestrado pretende dar a conhecer as especificidades do setor da Economia Social, bem como as suas potencialidades nacionais e internacionais. O ISCAP é membro de um conjunto relevante de redes nacionais e internacionais, no qual se integram as atividades desenvolvidas na área do ciclo de estudos, destacando-se a Rede Universitaria Euro-Latinoamericana en Economía Social y Cooperativa (RULESCOOP), constituída por universidades europeias e latino-americanas, a qual, por sua vez, integra centros e grupos de investigação consolidados em Economia Social e solidária; a CIRIEC - Centre lnternational de Recherches et d'lnformation sur l'Economie Publique, Sociale et Coopérative; a SGECOL - Study Group on European Cooperative Law; a Asociación lberoamericana de Derecho Cooperativo, Mutual y de la Economía Social y Solidaria; a IBECOOP - Instituto Brasileiro de Estudos em Cooperativismo; e a Asociación Internacional de Derecho Cooperativo.

Autor

gcrp

Partilhar